Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Há um álbum dos Linkin Park que divide os fãs. A opinião sincera de Mike Shinoda

“Não vendeu tão bem como os anteriores. Recebia 1 ou 5 estrelas. Metade das pessoas odiou-o”, afirma Mike Shinoda, refletindo sobre o disco que acabou com o estado de graça da banda

Mike Shinoda deu uma entrevista ao crítico musical Anthony Fantano, na qual revelou qual é para si o disco mais "polarizador" dos Linkin Park.

O músico elegeu "A Thousand Suns", editado em 2010, que "não foi tão bem sucedido comercialmente como os anteriores, porque nada o seria".

"Não vendeu tão bem como os anteriores. Recebia 1 ou 5 estrelas. Metade das pessoas odiou-o", continuou.

"A Thousand Suns" marcou, à altura, uma mudança na sonoridade dos Linkin Park, sendo aquele que mais se distanciou do clássico "Hybrid Theory". Mas, para Shinoda, o disco cresceu com o tempo.

"Se perguntarem a uma pessoa familiarizada com a banda qual é o disco preferido dela, muitas dirão que é esse", afirmou.

"Há quem diga que foi o primeiro álbum que compraram, que aprenderam a tocar guitarra com ele. Nós adorámos a forma como soava, que entusiasmasse um miúdo a tocar. Gosto muito dessa ideia de poder ser um bom professor", rematou.