Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Getty Images

Guitarrista dos Korn diz que levou longe demais a sua obsessão com o cristianismo

“Sentia algo a entrar em minha casa e não sabia o quê. Acredito que era Cristo. Fiquei obcecado da mesma maneira que fiquei obcecado com as drogas”, afirma Brian “Head” Welch

Brian "Head" Welch admite ter levado longe demais a sua obsessão com o cristianismo, o que levou à sua saída dos Korn.

O guitarrista esteve à conversa com Robb Flynn, dos Machine Head, no podcast deste. "Head" anunciou-se Cristão-novo em 2005, saindo da banda que ajudou a formar e só regressando em 2013.

O músico, que descobriu a religião na busca por um tratamento para o seu vício em álcool e drogas, insinuou que essa se tornou "num outro vício".

"Sentia algo a entrar em minha casa e não sabia o quê. Acredito que era Cristo. Era bastante real", afirmou. "Mas acho que o levei demasiado longe. Fiquei obcecado da mesma maneira que fiquei obcecado com as drogas".

"Tive de sair disso e regressar ao normal, porque não há nada mais irritante que uma pessoa religiosa a enfiar-te a religião pela goela abaixo. Estou feliz por tê-lo superado, e por ser quem sou hoje, por ter paz e sossego na minha alma".