Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Lena d'Água

Rita Carmo

Lena d'Água: “Eu fico para morrer quando passo por transportes de animais. Se as crianças pudessem ver [de onde vem] um bifinho de peru...”

“Se eu mandasse, havia uma grande revolução e ainda me matavam. Fazia viagens de estudo, não com as crianças pequeninas, mas com alunos já do secundário, a uma criação de galinhas ou de porcos”. A defesa dos animais é uma das grandes bandeiras de Lena d'Água. Para ouvir no podcast Posto Emissor

Na edição número 50 do Posto Emissor, podcast semanal da BLITZ, Lena d'Água foi a nossa convidada.

A cantora falou-nos sobre a forma como tem vivido o confinamento, na aldeia onde mora, contou-nos quais as suas canções favoritas da edição deste ano do Festival da Canção e abordou ainda a sua paixão pelos animais,

"Eu tremo, eu choro, eu fico para morrer quando passo por transportes de animais", confessa Lena d'Água, criticando as condições em que esse transporte se realiza.

"Se eu mandasse, havia uma grande revolução e ainda me matavam!", diz entre risos. "Fazia viagens de estudo, não com as crianças pequeninas, mas com alunos já do secundário, a uma criação de galinhas ou de porcos. Se as crianças tivessem acesso a isto, as coisas mudavam num instante."

Ouça esta resposta pelos 37m 30s.