Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Getty Images

Mais de um ano depois, Nova Iorque vai ter outra vez concertos. Mas para lotações mesmo muito limitadas

Retoma extremamente cautelosa dos concertos em Nova Iorque. Às salas mais pequenas poderá nem sequer compensar voltar a abrir

Os concertos de sala irão regressar a Nova Iorque a partir do dia 2 de abril, anunciou o governador Andrew Cuomo.

As lotações, porém, serão bastante limitadas: apenas 33% da lotação total, para um máximo de 100 pessoas em sala e 200 em espetáculos ao ar livre.

Estes números poderão aumentar, para 150 e 500 respetivamente, caso as salas testem todos os elementos do público. As regras básicas de segurança, como o uso de máscara e o distanciamento social, serão obrigatórias.

No entanto, estas não serão boas notícias para as salas mais pequenas. De acordo com Michael Swier, dono do Bowery Ballroom e do Mercury Lounge, a obrigatoriedade de distanciamento social "faz com que não consigamos preencher mais que 20% das salas", o que é "insustentável".