Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Agir e Paulo de Carvalho

Momento especial no Festival da Canção. Agir cantou 'E Depois do Adeus' sob o olhar comovido do pai, Paulo de Carvalho

Agir protagonizou um dos momentos mais comentados da segunda semifinal do Festival da Canção, que teve lugar este sábado. O artista interpretou 'Flor Sem Tempo' e 'E Depois do Adeus', canções que o seu pai, Paulo de Carvalho, levou ao festival nos anos 70 do século XX, e que se tornariam clássicos da música em Portugal. O pai observou, contido, mas não conseguiu disfarçar a emoção. Para ver aqui

Aconteceu pouco antes de se saberem as restantes 5 canções apuradas para a final. Na segunda eliminatória do Festival da Canção, este sábado, Agir recordou duas canções emblemáticas interpretadas pelo seu pai, Paulo de Carvalho, no certame: 'Flor Sem Tempo', que ficou em terceiro lugar em 1971, e 'E Depois do Adeus', canção que triunfou em 1974 e que seria eternizada como uma das senhas do 25 de Abril.

Num espaço à parte, Paulo de Carvalho observou a atuação de Bernardo (nome de batismo de Agir), procurando conter a emoção. Veja ou reveja aqui:

Finda esta segunda semifinal, ficaram apuradas as 10 canções que vão à final do Festival da Canção, a 6 de março:

Carolina Deslandes: Por Um Triz
EU.CLIDES: Volte-Face
Fábia Maia: Dia Lindo
Joana Alegre: Joana do Mar
Karetus & Romeu Bairos: Saudade
NEEV: Dancing In The Stars
Pedro Gonçalves: Não Vou Ficar
Sara Afonso: Contramão
The Black Mamba: Love Is On My Side
Valéria: Na Mais Profunda Saudade