Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

BTS

Radialista alemão compara os sul-coreanos BTS à covid-19 e chovem acusações de racismo

Matthias Matuschik deseja que “a vacina contra os BTS seja criada em breve”. Defendeu-se depois, alegando que tem um carro fabricado na Coreia do Sul

Um locutor de rádio alemão está debaixo de uma chuva de críticas e acusações de racismo depois de ter comparado a boy band sul-coreana BTS à covid-19. Matthias Matuschik disse desejar que "uma vacina [contra o grupo] seja criada em breve".

Os comentários de Matuschik surgiram, esta semana, quando o radialista comentava a versão que os BTS fizeram de 'Fix You', dos Coldplay. Dizendo que não tem nada contra a Coreia do Sul, o radialista defendeu-se dizendo que não é xenófobo porque tem "um carro fabricado na Coreia do Sul".

"Os BTS fizeram um MTV Unplugged - para uma boy band 'unplugged' é um paradoxo - e depois estes pequenos idiotas vêm para aí vangloriar-se que fizeram uma versão da 'Fix You' dos Coldplay", disse o radialista, "digo que é blasfémia e sou ateu, mas é um ultraje. Só por isto, eles deviam ir de férias para a Coreia do Norte durante 20 anos".

Depois de as críticas se espalharem nas redes sociais e chegarem até à estação de rádio onde Matuschik trabalha, a Bayern 3 defendeu-o dizendo que a intenção não era "ferir os sentimentos dos fãs dos BTS". Em declarações ao Buzzfeed, o próprio disse que a nacionalidade do grupo não tinha nada a ver com os seus comentários e que só queria manifestar-se contra a versão dos Coldplay.

"Menosprezei o enorme potencial de fãs por trás das três letras BTS", disse, descrevendo os admiradores do coletivo como "seguidores fanáticos de uma máquina de fazer dinheiro da indústria musical" e acrescentando que os comentários que fez foram deturpados e colocados no contexto "do discurso racista, coisa que é muito popular neste momento".