Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

“Acho que posso pagar já a multa, senhor doutor juiz”. Palavra de Bruce Springsteen, em tribunal

Bruce Springsteen foi a tribunal, por via digital, para conhecer o desfecho das acusações que sobre ele recaíam, depois de ser detido em novembro do ano passado. Traz uma coima para pagar

Bruce Springsteen compareceu em tribunal esta quarta-feira, de forma remota, dando-se como culpado da acusação de beber álcool num parque federal. As acusações mais graves que recaíam sobre o músico norte-americano - condução sob o efeito de álcool e condução perigosa - acabaram por ser abandonadas, por falta de provas.

Segundo a imprensa local, Bruce Springsteen disse ao juiz ter bebido dois shots de tequila antes de ter sido mandado parar por um guarda do parque onde se encontrava, em Sandy Hook, New Jersey.

No incidente, que aconteceu em novembro do ano passado, Bruce Springsteen começou por recusar-se a soprar no balão, mas acabou por fazê-lo mais tarde. Segundo esse teste, a quantidade de álcool que tinha ingerido era de 0.2, quando o limite legal é de 0.8. Como tal, o advogado de defesa pediu ao juiz que não desse seguimento às acusações de condução sob o efeito de álcool e condução perigosa, tendo o magistrado acatado esse pedido.

Bruce Springsteen foi assim condenado a pagar uma multa de cerca de 450 euros por beber álcool num parque federal. "Acho que posso pagar já, senhor doutor juiz", comentou o Boss.