Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Daft Punk chegam ao fim

O duo francês separou-se, avança a Pitchfork

Os Daft Punk chegaram ao fim, 28 anos depois de se juntarem. A notícia é avançada pelo site de música Pitchfork, com base em informações confirmadas junto da assessora de imprensa do duo eletrónico parisiense.

Apesar de confirmar aquilo que Guy-Manuel de Homem-Christo e Thomas Bangalter tinham dado a entender ao partilharem, esta tarde, nas redes sociais, um vídeo de 8 minutos intitulado "Epilogue" (epílogo, em português), Kathryn Frazier não avança uma justificação para a separação do duo.

No vídeo, um excerto do filme "Electroma", de 2006, de Homem-Christo e Bangalter caminham num deserto até que um deles explode. Na sequência da explosão, lê-se: "1993-2021", o ano de início e o ano do fim do percurso.

O duo francês é considerado um dos nomes mais influentes da música eletrónica das ultimas três décadas, tendo-se juntado em 1993 em Paris e saltado para a ribalta com o primeiro álbum, "Homework", editado quatro anos depois.

Depois de 'Around the World' e 'Da Funk' os terem ajudado a afirmar-se, a dupla, que sempre escondeu as suas caras por trás de capacetes de robôs, viria a dar um salto ainda maior com "Discovery", de 2001, disco que continha os êxitos intemporais 'One More Time' e 'Harder, Better, Faster, Stronger'.

Depois do terceiro disco, "Human After All" (2005), deram o salto para o cinema, assinando a banda sonora do filme "Tron: Legacy". O regresso, em 2013, com aquele que acabou de se tornar o derradeiro álbum, foi bombástico, trazendo consigo o êxito planetário 'Get Lucky', uma parceria com Pharrell Williams e Nile Rodgers.

"Random Access Memories", juntou o duo a Williams mas também a uma série de convidados de luxo, como Julian Casablancas (dos Strokes), Panda Bear (dos Animal Collective) ou Giorgio Moroder. Pelo caminho, ficam também dois álbuns ao vivo e, na memória dos fãs portugueses, um concerto explosivo no festival Sudoeste, em 2006.