Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Getty Images

Marilyn Manson pode estar a ser investigado por “tráfico humano” pelo FBI

Advogada de Esmé Bianco, ex-companheira de Marilyn Manson, avança que o FBI está a investigar Manson por suspeitas de “tráfico humano”

Marilyn Manson pode estar a ser investigado pelo FBI por suspeitas de "tráfico humano". Quem o diz é a advogada da ex-namorada do músico, Esmé Bianco, atriz de "A Guerra dos Tronos", em declarações à ABC. Jay Ellwanger revelou que Bianco foi questionada esta semana sobre eventuais provas que tenha relacionadas com "tráfico humano e crimes sexuais". O FBI, por seu lado, não confirmou a investigação ao canal de televisão.

Em entrevista ao programa da ABC, Good Morning America, depois de ter vindo a público acusar Manson de quase a ter destruído, Bianco disse: "fui coagida, fui defraudada, fui transportada do Reino Unido para os Estados Unidos, e depois fui obrigada a servidão involuntária, o que incluía abusos sexuais e abusos físicos".

"Não me dava nada para comer, só me dava drogas e álcool, e basicamente não estava autorizada a ir-me embora", acrescentou ainda a atriz, explicando que só decidiu fugir no dia em que o músico a acusou de colocar baratas nas paredes para mexer com ele. "Tentei acalmá-lo, mas ele começou a perseguir-me com um machado. Nesse momento, pensei: ele vai matar-me".

Bianco e Manson foram apresentados em 2005 por Dita Von Teese, com quem o músico foi casado entre 2005 e 2007. Em 2009, o músico convidou a modelo e atriz britânica a ir para os Estados Unidos para participar num vídeo da sua banda. Após dois anos, mudou-se para o apartamento de Manson em Los Angeles e foi aí que os alegados abusos pioraram.

Recorde-se que Bianco é uma de várias mulheres a acusar Marilyn Manson de abusos sexuais e físico, incluindo a atriz Evan Rachel Wood, que foi a primeira a vir a público falar sobre o assunto na semana passada - veja aqui tudo o que aconteceu desde então.