Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Britney Spears e Justin Timberlake

KMazur/Getty Images

Justin Timberlake: “Quero pedir desculpa à Britney Spears e à Janet Jackson”

Depois da chuva de críticas que surgiram com o documentário "Framing Britney Spears", Justin Timberlake decidiu pedir desculpa à ex-namorada. E aproveitou e pediu também desculpa a Janet Jackson

Justin Timberlake viu-se envolvido na polémica provocada pelo documentário "Framing Britney Spears" e, depois de uma chuva de críticas à forma como falou sobre a ex-namorada no passado, resolveu fazer um pedido de desculpas público.

O cantor aproveitou também para endereçar outro pedido de desculpas a Janet Jackson por não a ter defendido, em 2004, depois de uma atuação polémica no intervalo da Super Bowl. Durante a atuação, a irmã de Michael Jackson ficou com um mamilo à mostra quando Timberlake lhe puxou a roupa.

"Vi as mensagens, os tags, os comentários e as preocupações e quero responder. Estou profundamente arrependido dos momentos na minha vida em que as minhas ações contribuíram para o problema, em que passei das marcas ou em que não defendi o que estava certo", começou por escrever Timberlake num comunicado publicado no Instagram, esta sexta-feira.

Assumindo que beneficiou "de um sistema que perdoa a misoginia e o racismo", o cantor escreve depois: "quero pedir desculpa, especificamente, à Britney Spears e à Janet Jackson, de forma individual, porque gosto muito delas e respeito-as mas sei que lhes falhei".

"A indústria musical tem falhas. Prepara os homens, particularmente os homens brancos, para o sucesso. E como homem numa posição privilegiada tenho de falar sobre isto", acrescenta ainda, "devido à minha ignorância, não reconheci isso enquanto estava a acontecer na minha vida, mas não quero voltar a ter benefícios à custa dos outros".

No final, assume: "sei que este pedido de desculpas é um primeiro passo e não absolve o passado. Quero assumir responsabilidade pelos meus passos em falso e também quero fazer parte de um mundo que apoia e eleva".