Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Evan Rachel Wood

Matt Winkelmeyer/Getty Images

Evan Rachel Wood diz que foi chantageada pela atual mulher de Marilyn Manson com fotos tiradas num concerto de Halloween

A atriz Evan Rachel Wood diz ter sido alvo de chantagem por parte da atual mulher de Marilyn Manson em dezembro. E mostra uma das fotos que a mesma terá ameaçado revelar, registada num concerto de Halloween do artista, onde a atriz surge aparentemente mascarada de Adolf Hitler e, segundo conta, fortemente intoxicada

A atriz Evan Rachel Wood, que acusou recentemente o ex-namorado Marilyn Manson de abusar sexualmente dela, vem agora apontar o dedo à atual mulher do músico, Lindsay Usich, dizendo que foi chantageada por ela, em dezembro passado. O plano, diz Wood, era mantê-la calada e arruinar a sua carreira.

"A 19 de dezembro, tive de fazer queixa na polícia depois de me terem alertado para ameaças feitas por Leslee Lane [que lidera um clube de fãs de Marilyn Manson] e Lindsay Usich", diz a atriz numa Instagram Story. "Conspiraram contra mim, dizendo que iam divulgar fotografias de quando eu era menor, depois de ter sido altamente drogada e alcoolizada num concerto de Halloween do Brian [Warner, verdadeiro nome de Manson]".

A protagonista de "Westworld" vai ainda mais longe, mostrando ela própria uma das fotografias em questão, na qual surge a usar um chapéu militar e um bigode desenhado na cara. "Aqui está uma das imagens. Estou a usar o chapéu do Brian, que faz parte do seu espetáculo há muito tempo e já foi usado por muitas pessoas da equipa dele. Isto faz parte da chantagem e da humilhação".

Instagram Evan Rachel Wood

"Fiquei no quarto de hotel do Brian praticamente toda a noite porque não tinha idade para entrar no casino depois do concerto", escreve ainda Wood, "várias pessoas desenharam na minha cara e na cara de outros". A atriz mostra também uma imagem da queixa que fez à política contra Usich.

Recorde-se que foi na semana passada que a atriz divulgou publicamente o nome da pessoa que diz ter abusado sexualmente de si. "O nome do meu abusador é Brian Warner, também conhecido como Marilyn Manson. Começou a aliciar-me quando eu era adolescente e abusou de mim durante anos. Fui alvo de lavagem cerebral e manipulada até à submissão", escreveu.