Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Ellie Rowsell, dos Wolf Alice

Michael Hickey/Getty Images

A vocalista dos Wolf Alice acusa Marilyn Manson de a ter espiado com uma câmara, sem o seu consentimento

“Fiquei chocada ao reparar que ele estava a filmar-me por baixo da saia com uma câmara GoPro" diz Ellie Rowsell dos Wolf Alice

Ellie Rowsell, dos Wolf Alice, recordou um episódio desconfortável que viveu com Marilyn Manson nos bastidores de um festival, demonstrando o seu apoio à atriz Evan Rachel Wood, que, na semana passada, acusou o músico e ex-namorado de abusos sexuais.

"Depois de os elogios que fez à minha banda se tornarem cada vez mais exagerados, comecei a achar o comportamento dele suspeito", escreveu a artista no Twitter, "fiquei chocada quando olhei para baixo e reparei que ele estava a filmar-me por baixo da saia com uma câmara GoPro".

A voz dos Wolf Alice diz que apesar de mais pessoas terem testemunhado o que se passou não houve qualquer tipo de repercussão. "O tour manager dele disse-me simplesmente que ele fazia aquele tipo de coisas muitas vezes", acrescenta, "se ele faz isto frequentemente, por que raio é que continua a ser cabeça-de-cartaz em festivais há tantos anos?".

"Quando é que vamos parar de permitir estas atitudes misóginas por parte de pessoas que têm sucesso? As mulheres têm de se sentir seguras num mundo dominado por homens como é o caso da indústria musical", comenta ainda Rowsell.

Recorde-se que depois das alegações de Rachel Wood contra Marilyn Manson foram várias as mulheres a partilhar episódios que viveram com o músico. Entre elas, estão Phoebe Bridgers, a líder da banda de metal Otep e a estilista Love Bailey. O músico já veio defender-se, dizendo que as alegações contra si são "distorções da realidade", mas já foi despedido da editora e ficou sem o manager que o acompanhava há 25 anos.