Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Imagens do vídeo divulgado pelo site TMZ

50 Cent e Steve Aoki dão festas da Super Bowl sem máscara ou distanciamento

Um dia depois de 5 mil norte-americanos terem perdido a batalha contra a covid-19, duas festas organizadas por artistas de renome, e abertas ao público através da compra de bilhete, geram controvérsia

50 Cent e Steve Aoki estão a ser alvo de críticas, após terem organizado duas enormes festas em vésperas da realização da Super Bowl, e um dia após se terem registado mais 5 mil mortes devido à covid-19.

As festas, que se realizaram em St. Petersburg (50 Cent) e em Tampa (Steve Aoki), não cumpriram as regras básicas de segurança: máscaras e distanciamento social.

Num vídeo publicado pelo website TMZ, o DJ é visto a abrir uma garrafa de champanhe e a despejá-la na boca dos fãs. Num outro, 50 Cent atua num clube cheio de gente, todos sem máscara.

De acordo com o TMZ, os bilhetes mais baratos para o espetáculo de 50 Cent custavam cerca de 85 dólares (70 euros), podendo ir até aos 7 mil (5809 euros).