Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Marilyn Manson e Lindsay Usich

Kevin Winter/Getty Images

Nova denúncia contra Marilyn Manson. O casamento em segredo, a toxicodependência, a paranoia e a violência

Líder da banda de metal Otep faz revelações sobre a relação de Marilyn Manson com Lindsay Usich, com quem o músico casou “em segredo” em 2020. Descreve-o como uma figura infernal e abominável

Otep Shamaya, líder da banda de metal Otep, revelou pormenores sobre a relação que Marilyn Manson mantém com Lindsay Usich, mulher com quem o músico mantém uma relação desde 2012 e com quem casou "em segredo" em 2020. De acordo com o Otep, Manson foi física e psicologicamente abusivo com a companheira.

Explicando que namorou com uma amiga de Usich, Otep recorda que a ex-namorada recebia telefonemas a meio da noite durante os quais, "histérica", a mulher de Manson dizia que o músico estava "novamente a abusar das drogas, ameaçando a vida dela, atirando-lhe facas que depois ficavam enfiadas na parede e abusando verbalmente dela".

A artista conta ainda, numa longa mensagem partilhada nas redes sociais, que a ex-namorada lhe dizia que Manson geralmente telefonava na manhã seguinte, com um discurso "paranóico", drogado ao ponto de "ficar fora de si" e que "acusava a mulher de o trair com uma pessoa imaginária, com cabelo loiro e bigode loiro, chamada 'Don', que ele via nas câmaras de segurança".

"Olá a todos. Tenho recebido muitas mensagens de pessoas a perguntarem-me sobre o que penso do Manson. Não costumo falar sobre coisas pessoais, mas já que estão a vir a lume evidências de que ele abusou sexual e fisicamente de uma série de mulheres e menores, para não falar do facto de ser simpatizante do nazismo, decidi contar-vos o que sei", começa por escrever Otep.

A artista californiana explica que era uma enorme fã do músico e que esteve várias vezes com ele porque têm amigos em comum. "Ele até confessou a um dos meus fãs que tinha medo de mim, depois de editar 'Sevas Tra', o que encarei como um grande elogio", diz, "mas depois namorei com uma mulher que era amiga da sua atual esposa, Lindsay (e da irmã gémea dela, que é casada com o James Inha dos A Perfect Circle)".

"Convidámo-la várias vezes para vir para nossa casa, porque ele nunca viria para cima de mim com aquelas tretas (acreditem), mas infelizmente ela não o deixava", acrescenta, "portanto a minha ex ficava a falar com ela até o Manson perceber que ela estava ao telefone e acalmava".

Otep termina a mensagem dizendo: "isto é de partir o coração a todas as mulheres que ele magoou e a todos os fãs que sempre o apoiaram, como eu, mas ele não é o diabo que todas as pessoas pensam que é. É apenas um drogado violento que escolhe agredir e, tendo em conta os testemunhos, abusar física e sexualmente de mulheres que pensa serem mais frágeis do que ele. Que apodreça no inferno".

Os relatos sobre os alegados abusos de Manson vieram a lume depois de a ex-namorada do músico, Evan Rachel Wood, ter desvendado que os abusos que sofreu, e sobre os quais já tinha falado antes, tinham sido perpetrados por ele. Várias outras mulheres também já vieram a público contar as suas histórias, mas quer a ex-namorada Rose McGowan quer a ex-mulher Dita Von Teese esclareceram que não aconteceu o mesmo com elas.