Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Lowlands Festival

Paul Bergen/Getty Images

Holanda diz que é possível tentar fazer festivais de música em julho

Uma combinação de vacinação com controlo permitirá reabrir os festivais de verão sem restrições, defende o organizador de um dos maiores festivais dos Países Baixos. O governo holandês já marcou eventos-teste, tendo em vista a realização de festivais de música no verão

O governo holandês anunciou que está a trabalhar no sentido de permitir a realização de festivais de música a partir de 1 de julho, mesmo em contexto de pandemia de covid-19, estando já marcados eventos-teste para o próximo mês.

"No caso de os festivais serem cancelados devido a alterações na situação covid, os organizadores devem ser compensados pelos custos", lê-se num comunicado partilhado pelo festival de dança Liquicity, marcado para os dias 16, 17 e 18 de julho, "os festivais nos Países Baixos estão a esgotar em tempo record devido a este novo anúncio do governo".

Os dois eventos teste serão organizados pelo festival Lowlands e juntarão 3 mil pessoas, que terão de apresentar resultados negativos de testes para a covid-19, medir a temperatura à entrada e permitir que sejam rastreados os momentos de contacto no interior do recinto. Indivíduos aleatórios serão também selecionados para fazer um teste.

Em declarações ao NME, o diretor do Lowlands, Eric Van Eerdenburg, disse estar confiante na possível realização de festivais de música no verão caso os eventos teste e o plano de vacinação holandês corram bem. "No meu entender, se todas as pessoas vulneráveis na Holanda forem vacinadas, devemos abrir tudo sem restrições", defende o responsável.

Questionado sobre a forma como as restrições existentes noutros países podem afetar o cartaz do festival, Eerdenburg diz: "penso que os americanos ainda terão problemas, portanto duvido que tenhamos artistas americanos. Podemos substituí-los por bandas inglesas, mas se não puderem viajar devido ao Brexit teremos de resolver a situação com artistas europeus. Se também não for possível, o Lowlands pode acontecer apenas com artistas holandeses ou belgas".

Em declarações recentes à BLITZ, Álvaro Covões, diretor-geral da Everything Is New, promotora responsável pelo NOS Alive, explicou que os organizadores de festivais portugueses estão em conversações com o governo para que seja possível o regresso dos grandes eventos de música no verão, avançando que está a ser estudada "a possibilidade de criação de bolhas" livres de covid-19.

Assumindo que ainda há uma grande indefinição no que diz respeito à realização dos festivais de música em Portugal, Covões defende que o evoluir da vacinação terá um papel preponderante. O "cenário" está a ser empurrado para a frente "porque ainda ninguém percebeu [quando se atingirá] a imunidade de grupo e a vacinação [generalizada] da população".