Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Getty Images

Trent Reznor emite comunicado sobre Marilyn Manson. “Cortei laços com ele há 25 anos”

O líder dos Nine Inch Nails, e responsável pelo desabrochar da carreira de Marilyn Manson, não guarda simpatia pelo músico agora caído em desgraça

Trent Reznor emitiu um comunicado no qual aborda o seu antigo amigo e colaborador, Marilyn Manson, acusado por várias mulheres de abusos físicos e emocionais.

O comunicado do líder dos Nine Inch Nails refere-se explicitamente a um trecho da autobiografia de Manson, "The Long Hard Road Out of Hell", editado em 1998.

Nesse trecho, Manson conta como ele próprio e Reznor abusaram física e sexualmente de uma mulher embriagada, nos anos 90.

"Ao longo dos anos, fui bem explícito em relação à minha aversão por Manson enquanto pessoa. Cortei laços com ele há 25 anos", escreve Reznor.

"Tal como disse então, essa citação da biografia dele é uma mentira total. Senti-me enfurecido e ofendido quando saiu, e assim me mantenho hoje".

Trent Reznor foi o principal responsável pela ascensão de Marilyn Manson na cena rock, tendo-o contratato para a sua editora, a Nothing Records, e produzido o álbum "Portrait of an American Family".

Em 2009, o músico referiu-se a Manson, numa entrevista à revista "Mojo", como alguém "malicioso, que passará por cima de qualquer pessoa de forma a ser bem-sucedido".

"Hoje em dia, as drogas e o álcool controlam-no - tornou-se um palhaço triste", rematou.