Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Dave Grohl

Getty Images

Dave Grohl: “Havia uma disfunção nos Nirvana que os Foo Fighters não têm”

Dave Grohl, compara a relação que mantinha com Kurt Cobain e Krist Novoselic com a que tem hoje com os elementos dos Foo Fighters. As diferenças saltam à vista. “Éramos jovens e mundo era muito estranho”

Dave Grohl assumiu que havia uma "disfunção emocional" nos Nirvana que não existe nos Foo Fighters. Em entrevista ao jornal The Big Issue, o músico norte-americana revela que não tinha uma relação tão próxima com Kurt Cobain como a que mantém hoje com o baterista Taylor Hawkins.

"Em termos musicais, era um casamento perfeito, mas em termos pessoais nem por isso, para ser sincero", diz Grohl, "claro que gostávamos muito uns dos outros. Éramos amigos. Mas havia uma disfunção nos Nirvana que numa banda como os Foo Fighters não existe".

E continua: "se eu era tão próximo do Kurt quanto sou do Taylor Hawkins? Não. Cheguei a viver com o Krist e a mulher dele quando me juntei aos Nirvana. Acho que durou um mês até eles me mandarem embora, mas sempre mantivemos uma relação baseada no amor, que cresceu ainda mais depois de o Kurt morrer".

"Quando vejo o Krist agora, abraço-o como se fosse família, mas naquela época éramos jovens e o mundo era muito estranho", diz ainda, "mas aquela disfunção emocional dos Nirvana aliviava quando agarrávamos nos instrumentos. Se a música não tivesse resultado, não teríamos estado juntos".

A concluir, Grohl diz acreditar que "há algumas pessoas com quem só consegues comunicar através da música. E, por vezes, essa comunicação é ainda mais profunda".

Recorde-se que os Foo Fighters regressam esta semana aos discos, com "Medicine at Midnight".