Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

John Dolmayan à direita; à esquerda: Serj Tankian, vocalista dos System of a Down

Getty Images

John Dolmayan dos System of a Down diz que foi ‘cancelado’ e arrasa movimento Black Lives Matter

Baterista da banda norte-americana afirma que foi colocado na “lista negra” por defender visões de direita. E acredita que o movimento Black Lives Matter está nas mãos dos comunistas

John Dolmayan deu uma entrevista ao podcast "Cancelled with Rob Rosen and Desma Simon", que se foca em indivíduos que creem ter sido "cancelados" pela sociedade.

O baterista dos System of a Down acredita estar a passar por isso, devido às suas posições políticas de direita.

Dolmayan alega que uma série de banda desenhada criada por si, "Ascensia", estava prestes a ser adaptada para televisão ou cinema, até que a agência que estava a trabalhar com o músico decidiu cancelar o projeto.

"Isto não é diferente do Macarthismo", disse. "Não acredito nem no comunismo nem no socialismo, acredito em programas sociais. Mas não condenaria alguém por aquilo em que acredita".

Além de condenar o incidente relacionado com a rede social Parler, usada sobretudo por militantes da extrema-direita, Dolmayan afirmou ainda que o movimento Black Lives Matter é controlado por "comunistas".

"Não acredito que se ralem com as vidas negras. São uma ferramenta de angariação de fundos para implementar políticas comunistas", disse, sem apresentar provas. "Se se ralassem com as vidas negras falariam da violência de negros contra negros".