Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Getty Images

“Um produtor brilhante, um marido nojento”. Como Ronnie Spector recorda Phil Spector, falecido este sábado

Phil Spector morreu no passado sábado, vítima de covid-19. Ronnie Spector, cantora das Ronettes e sua ex-mulher, elogia o génio do produtor musical mas sublinha a “escuridão” da pessoa

A cantora Ronnie Spector reagiu à morte do seu ex-marido, o produtor Phil Spector, nas redes socais.

O homem por detrás de êxitos como 'Be My Baby', das Ronettes, faleceu no passado sábado vítima de covid-19.

A cantora referiu-se a Phil Spector, que cumpria uma pena de prisão por homicídio da atriz Lana Clarkson, como "um produtor brilhante, um marido nojento".

"É um dia triste, para a música e para mim", escreveu. "Quando estava a trabalhar com o Phil Spector, a vê-lo criar no estúdio, sabia que estava a trabalhar com o melhor. Ele tinha o controlo total, dirigia toda a gente. Conhecê-lo e apaixonar-me foi como um conto de fadas".

Casados em 1968 e divorciados seis anos mais tarde, a relação entre Phil e Ronnie Spector ficou marcada pela violência do produtor contra a cantora, mental e física.

"Infelizmente, o Phil não sabia viver e funcionar fora dos estúdios. A escuridão instalou-se e muitas vidas foram danificadas". Porém, acrescenta Ronnie, "ainda sorrio quando ouço a música que fizemos juntos, e sempre sorrirei. A música é para sempre".