Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Sala Apolo, Barcelona

Xavi Torrent/Getty

O festival Primavera Sound experimentou fazer um concerto sem distanciamento. Os resultados chegaram agora

Assistir a um concerto sem distanciamento, mas com teste rápido feito, uso de máscara e desinfetante para as mãos. Os organizadores do festival Primavera Sound, que se realiza em Espanha e Portugal, fizeram a experiência em dezembro. Os resultados foram agora divulgados

Já são conhecidos os resultados da experiência realizada em Barcelona no passado mês de dezembro.

Com coordenação do festival Primavera Sound e de associações ligadas à saúde, organizou-se um concerto para 1000 espectadores, numa sala com capacidade para 1600 pessoas.

Dos 1000 voluntários que aceitaram participar no estudo, 463 assistiram ao concerto e 496 foram colocados no grupo de controlo, não tendo entrado na sala.

Naquele dia, todos fizeram um teste rápido para detetar eventuais infeções covid. Uma semana mais tarde, todos fizeram um segundo teste, tendo-se concluído que não houve resultados positivos entre as pessoas que assistiram ao concerto. No grupo de controlo, houve dois testes positivos.

Os voluntários que assistiram ao espetáculo de cinco horas, que contou com a atuação de vários grupos rock e DJ, tiveram de usar máscaras FFP2 e desinfetante para as mãos, mas não mantiveram distanciamento dos outros espectadores.

"Assistir a um concerto de música ao vivo com uma série de medidas de segurança, que incluíram um teste antigénio negativo feito naquele dia, não levou a um aumento de infeções por covid. Esperamos que estas conclusões ajudem a salvar os concertos durante a pandemia de covid-19", escreveram os autores do estudo, que se mostraram convictos de que será possível aplicar testes rápidos à porta dos eventos musicais.

Na semana passada, um estudo realizado na Alemanha concluiu que o risco de contágio em salas de espetáculos é "mínimo".