Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Getty Images

Risco de contágio em salas de concertos é “mínimo”, avança estudo alemão

Novo estudo realizado numa sala para 1500 pessoas demonstra que possibilidade de contágio de covid-19, cumprindo-se determinadas condições, “é muito reduzida”

Um estudo realizado numa sala de concertos alemã, em Dortmund, mostra que o risco de contágio por covid-19 nesse tipo de ambiente é "mínimo".

A experiência teve lugar no passado mês de novembro, durante três dias, e foi levada a cabo pelo Fraunhofer Heinrich Hertz Institute of Goslar com o apoio da agência ambiental alemã, pretendendo os seus autores analisar o movimento das partículas transmitidas por via aérea num ambiente fechado.

No estudo, os cientistas usaram um boneco construído com recurso à mais alta tecnologia para simular a respiração humana.

Depois de medir a transmissão por via aérea na sala com capacidade para 1500 pessoas, em três datas diferentes, a equipa concluiu que o risco de infetar alguém por essa via pode ser praticamente excluído, desde que a sala esteja ventilada e as pessoas usem máscara.

"As salas de concertos e os teatros não são locais de infeção. Com o nosso estudo, queremos garantir que esses espaços possam voltar a receber espectadores", afirmou à IQ Magazine Raphael von Hoensbroech, musicólogo e gestor cultural alemão.

Das conclusões dos cientistas consta ainda a recomendação para que os concertos e outros espetáculos tenham lotação limitada.