Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Getty Images

“Foi um dos momentos mais insanos que já vi ao vivo”. O concerto que Lars Ulrich dos Metallica viu em 2011 e o deixou louco

Como espectador de concertos, o baterista dos Metallica ficou de boca aberta, em Los Angeles, há 9 anos

Lars Ulrich deu uma entrevista à "Classic Rock", durante a qual recordou um dos momentos que mais o entusiasmaram enquanto melómano.

A banda que provocou tal sensação: Rage AGainst the Machine, em 2011, no LA Coliseum. "Era uma noite quente e suada, com aquela energia dos grandes concertos em Los Angeles. E há 70 mil pessoas aos gritos: 'fuck you, I won't do what you tell me'... foi dos momentos mais insanos que já vivi em concertos", contou.

Os Rage Against the Machine têm sido, aliás, parte da banda-sonora de Lars Ulrich em pandemia. "Tenho tocado ao som do primeiro álbum deles. Ouço as canções aos berros. Soam ainda mais relevantes e contemporâneas que nunca".

Sem concertos, o baterista tem-se entretido a recordar o passado. "Penso na sorte que tive, nos grandes concertos que vi", explicou. "Vi os Thin Lizzy por várias vezes, vi os Motörhead por várias vezes, vi os AC/DC a abrir para os Black Sabbath"...

Sobre o próximo álbum dos Metallica, Ulrich não quis dar detalhes, mas garantiu: "vai ser o melhor que já fizemos". "Se não pensássemos que ainda vamos compor o nosso melhor álbum, para quê continuar?", questionou.