Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Selena Gomez

Tibrina Hobson/Getty Images

A mensagem contundente de Selena Gomez que está a dar que falar na América

A cantora norte-americana Selena Gomez está a dar que falar depois de condenar as redes sociais devido à invasão do Capitólio

Selena Gomez condenou o papel que as redes sociais tiveram na invasão do Capitólio, em Washington D. C., esta quarta-feira, por apoiantes de Donald Trump.

"O que vimos hoje é o resultado de deixar pessoas com ódio nos seus corações usar plataformas que deveriam funcionar no sentido de aproximar as pessoas e permitir que construam comunidades", escreveu a artista numa mensagem partilhada com os fãs no Twitter.

De seguida, apontou o dedo diretamente ao "Facebook, Instagram, Twitter, Google, Mark Zuckerberg, Sheryl Sandberg, Jack Dorsey, Sundar Pichai, Susan Wojcicki", acusando-os a todos de terem "falhado ao povo americano".

"Espero que daqui para a frente corrijam as coisas", acrescentou ainda. Pouco depois da invasão ao Capitólio, instigada pelo ainda presidente Donald Trump, que disse não aceitar a vitória de Joe Biden nas eleições presidenciais, o Twitter suspendeu a conta de Trump por 12 horas e o Facebook e o YouTube retiraram um vídeo no qual o ainda presidente reafirmava que os resultados das eleições foram manipulados.

Recorde-se que foi durante a confirmação de Joe Biden como novo presidente dos Estados Unidos que o Capitólio foi invadido por centenas de manifestantes. Quatro pessoas morreram.