Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Borat nunca mais. Sacha Baron Cohen vai matar a personagem

O ator Sacha Baron Cohen declara que a personagem Borat está a partir de agora "trancada no armário"

O ator Sacha Baron Cohen revelou que não voltará a encarnar a personagem Borat, criada por si e levada ao grande ecrã nos filmes "Borat: Aprender Cultura da América para Fazer Benefício Glorioso à Nação do Cazaquistão" (2006) e "Borat, o Filme Seguinte: Entrea de Suborno Prodigioso a Regime Americano para Fazer Benefício à Outrora Gloriosa Nação do Cazaquistão" (2020).

Numa entrevista para a revista Variety, o ator inglês diz que a personagem está agora "trancada no armário" e que só voltou a ela em 2020 por causa de Donald Trump. "Queria fazer um filme que mostrasse o perigoso desvio para o autoritarismo que se viveu na América", defende.

"Senti que a democracia estava em perigo, que as vidas das pessoas estavam em perigo e senti-me compelido a terminar o filme", continua Cohen, "originalmente, o filme era sobre o perigo do Trump e do Trumpismo. O que o coronavírus demonstrou foi que há um efeito letal do seu espalhar de mentiras e teorias da conspiração".

A intenção, assume, era que o maior número de pessoas visse o filme antes das eleições presidenciais norte-americanas: "o objetivo era que as pessoas não votassem em Trump". "Trouxe o Borat de volta por causa de Trump. Este filme tinha um propósito e não vejo outro propósito para voltar a fazê-lo".