Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Getty Images

Haverá festivais em 2021? Em Inglaterra, deputados vão receber promotores esta semana

Trará a vacina da covid-19 um sinal positivo para os festivais de verão? Bastarão testes rápidos? A incerteza reina e a discussão vai começar no Reino Unido. Para já, o 'céu festivaleiro' está nublado

Os promotores de festivais britânicos começam esta terça-feira a ser ouvidos por uma comissão sobre assuntos de cultura, media, desporto e digital composta por deputados da câmara dos comuns do parlamento do Reino Unido, com vista a determinar se a música ao vivo poderá ou não voltar este ano aos palcos dos festivais do país.

Depois de um ano - 2020 - em que a pandemia de covid-19 levou ao cancelamento dos grandes festivais de todo o mundo, nomeadamente os 'gigantes' britânicos, os primeiros responsáveis a falar serão os organizadores do Parklife, de Manchester, e do Boomtown, de Hampshire. Estarão também presentes os presidentes das maiores associações ligadas à indústria da música no país.

Nestas audições, que decorrerão de forma remota devido à pandemia, os intervenientes tentarão perceber que medidas serão necessárias para a indústria dos festivais de música sobreviver ao impacto da pandemia e que soluções deverão ser adotadas, quando os mesmos voltarem a realizar-se.

Os apoios do Governo ao setor e a importância da vacina na eventual retoma dos espetáculos serão alguns dos aspetos em debate.

No passado fim de semana, Michael Eavis, fundador do histórico festival de Glastonbury, disse esperar que o mesmo volte a realizar-se este ano, se a maioria da população britânica for vacinada até junho. Citado pelo NME, a filha do empresário, Emily Eavis, responsável pela organização do festival, afirmou em dezembro que "Glastonbury ainda não foi cancelado".

Em setembro do ano passado, o responsável máximo pelos festivais de Reading e Leeds afirmou confiar num "regime de testes [rápidos] realmente bom", avançando uma possibilidade que, por cá, Roberta Medina, do Rock in Rio, já havia abordado.