Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Dino D'Santiago

Rita Carmo

Dino D'Santiago: “Sei que os polícias não são todos assim, mas [o que se passou comigo] foi tão duro que há logo uma resistência”

“Entravam, arrombavam as portas, jogavam tudo para o chão à procura de coisas. Reduzem-te à condição de lixo”. Dino D'Santiago não esquece episódios traumatizantes da infância e confessa que os mesmos lhe deixaram marcas até hoje. Para ouvir no podcast Posto Emissor

Dino D'Santiago recordou, em entrevista ao podcast Posto Emissor, episódios de rusgas policiais a que assistiu no bairro onde cresceu, em Quarteira. "Entravam, arrombavam as portas e jogavam tudo para o chão à procura de coisas. Reduzem-te à condição de lixo", começa por dizer.

"Sei que os polícias não são todos assim, mas foi tão duro que existe logo uma resistência quando um polícia me aborda”, acrescenta o músico, autor de “Kriola”, o melhor álbum nacional de 2020 para a BLITZ, assumindo que esses episódios traumatizantes - que já tinha descrito pormenorizadamente as redes sociais no ano passado - lhe deixaram marcas que permanecem até hoje.

Ouça a partir dos 23 minutos e 44 segundos.

Assinar o Posto Emissor no iTunes.

O álbum "Kriola" de Dino D'Santiago foi eleito álbum nacional de 2020 pela redação da BLITZ - veja a lista completa de melhores discos do ano seguindo este link.