Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Talking Heads

Um regresso dos Talking Heads? David Byrne responde

"Há muitas bandas que se reúnem para digressões e isso tornou-se um exercício de nostalgia", defende David Byrne ao falar do desejado regresso dos Talking Heads

David Byrne falou sobre uma eventual reunião dos Talking Heads, banda que liderou entre 1975 e 1991, dizendo que percebe a vontade que os fãs têm de ver o grupo novamente em palco mas dando a entender que está fora de questão.

"Há um período em que a música é essencial para definires quem és e qual o teu lugar no mundo, e nunca te consegues libertar desse momento. Mas também nunca conseguirás recriá-lo ou substituí-lo", disse o músico em entrevista ao programa televisivo The Beat.

Byrne acrescenta que muitas reuniões de bandas acabam por se tornar "um exercício de nostalgia" porque "nunca conseguimos recriar o momento em que as pessoas nos ouviram pela primeira vez": "tem mais a ver com o momento da vida em que ouviram aquela música do que connosco".

Recorde-se que a única vez que os Talking Heads se juntaram em palco depois de se separarem em 1991 foi no ano de 2002, quando atuaram na cerimónia do Rock & Roll Hall of Fame.

No início deste ano, o baterista Chris Frantz assumiu que "seria giro" se a banda voltasse a juntar-se porque "contrariamente a muitos dos nossos contemporâneos, ainda estamos vivos". O músico disse ainda que receberam uma proposta tentadora há uns anos, que envolvia muito dinheiro, para dar concertos, gravar um DVD e um disco ao vivo: "qualquer pessoa no seu perfeito juízo teria dito que sim".