Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

André Henriques

Rita Carmo

André Henriques (Linda Martini): “Admiro o Manel Cruz desde os Ornatos Violeta. Faz música sem qualquer cedência”

“Na altura em que os Linda Martini aparecem, o Manel era dos poucos que o faziam [em português] e com mestria. Até tínhamos pudor em mostrar as nossas primeiras canções em português, achávamos que iam detestar”, recorda o vocalista e letrista da banda lisboeta no podcast Posto Emissor

Em entrevista no Posto Emissor, podcast semanal da BLITZ, André Henriques, vocalista dos Linda Martini que este ano se estreou a solo com o álbum "Cajarana", recordou os tempos em que escrever letras em português era raro.

Sobre as semelhanças de ambiente entre o seu "Cajarana" e o de "Vida Nova", disco que Manel Cruz lançou no ano passado, diz André Henriques: "O Manel Cruz é alguém que admiro desde os Ornatos Violeta. Na altura em que nós, Linda Martini, aparecemos era raro cantar em português e o Manel era dos poucos que o faziam e com mestria", diz o músico lisboeta, que admira o portuense também pela postura: "Ele faz o que qualquer autor deve fazer - música sem cedências".

Ouça, pelos 46 minutos, André Henriques explicar por que razão os Linda Martini tinham "pudor" em mostrar as suas primeiras canções em português, no início da sua carreira.