Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Getty Images

É proibido comer pipocas nos cinemas em Portugal

DGS proíbe consumo de pipocas nas salas de cinema. Setor diz que “é a cereja no topo do bolo” para acabar de vez com a atividade

A Direção-Geral da Saúde (DGS) anunciou que o consumo de pipocas e refrigerantes dentro das salas de cinema foi proibido, como forma de minimizar o risco de contágio da Covid-19.

Esta proibição insere-se no decreto-lei que regulamenta o novo estado de emergência, em vigor desde a passada terça-feira.

"Nas áreas de consumo de cafetaria, restauração e bebidas destes equipamentos culturais devem respeitar-se as orientações definidas pela DGS para o setor da restauração, não sendo permitido o consumo de alimentos ou bebidas no interior das salas de espetáculo ou de exibição de filmes cinematográficos", pode ler-se.

Esta proibição foi duramente criticada pela Associação Portuguesa de Defesa de Obras Audiovisuais, que acusa a DGS de "desnorte". "É a cereja no topo do bolo para acabar com a atividade", afirmou Paulo Santos, diretor-geral desta associação. "Era a venda de pipocas e refrigerantes que ia ajudando a manter as salas abertas e em atividade mas agora, com esta proibição, muitos cinemas vão fechar, mesmo os grandes, que se veem incapazes de pagar as rendas", acrescentou.

"Nos aviões pode comer-se sem distanciamento social, nos restaurantes pode comer-se, e bem, com distanciamento inferior ao que existe nas salas de cinema". Esta medida, comentou ainda o diretor-geral, viola "dispositivos constitucionais".