Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Ozzy Osbourne: “Se apanhar covid-19, acabou-se”

O estado frágil de saúde do ‘Príncipe das Trevas’ obriga aos maiores cuidados. “O produtor do meu álbum, Andrew Watt, teve coronavírus. Não é o mesmo desde então. Foi como uma experiência de quase morte”, revela Ozzy à GQ

Ozzy Osbourne deu uma entrevista à revista GQ, onde revelou sofrer de uma doença respiratória que o coloca num grupo de risco para a covid-19.

"Sofro de enfisema, pelo que se apanhar covid-19, acabou-se", disse.

Recorde-se que o músico passou, ao longo dos últimos tempos, por vários sustos no que à sua saúde diz respeito. "A cirurgia que fiz deu cabo de mim. Parti o pescoço num acidente de moto 4 [em 2003], e quando sarei a minha espinha ficou apertada, pelo que me aconteceram várias coisas estranhas".

"Estaria em palco e, de repente, sentia um choque agudo num dos lados do meu corpo. E, há 18 meses, fui à casa de banho, no escuro, e caí redondo no chão. Não me conseguia levantar. Quando chegas aos 70, vai tudo por água abaixo".

Com a pandemia, Ozzy está a tentar manter-se seguro. "Se saio à rua vou de máscara. Mas não gosto de a usar, pelo que não saio muito", afirmou.

"O produtor do meu álbum, Andrew Watt, teve coronavírus. Não é o mesmo desde então. Foi como uma experiência de quase morte. Passou a ter um maior cuidado com a saúde. Mas as minhas netas também tiveram, e não parecia haver nada de errado com elas".