Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Bob Dylan

Canal de televisão pede desculpa por ter anunciado erradamente que Bob Dylan tinha morrido

"É falso e pedimos desculpa", teve um apresentador da televisão australiana de dizer no ar, depois do bizarro momento

O apresentador de um programa da manhã, na televisão australiana, teve de pedir desculpa aos espectadores, depois de uma peça sobre o leilão de documentos de Bob Dylan se referir ao músico como "malogrado".

"Documentos do malogrado cantor vendidos por 495 mil dólares", podia ler-se no rodapé dessa peça.

"Temos de fazer uma correção", disse mais tarde o apresentador Richard Wilkins. "Há cerca de meia hora, no nosso chat de entretenimento, passámos um banner sobre o Bob Dylan. Era falso e pedimos desculpa por qualquer confusão".

Entre os documentos leiloados encontram-se várias letras inéditas de Bob Dylan, bem como cartas e entrevistas que o norte-americano trocou com o músico blues Tony Glover, o anterior proprietário deste lote.

A maioria dos objetos foi arrematado pelo mesmo licitador anónimo, por cerca de 415 mil euros.

Bob Dylan, que em maio fez 79 anos, lançou este ano "Rough and Rowdy Ways", o seu 39º álbum de originais.