Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Getty Images

O autógrafo que John Lennon deu ao homem que o matou vai a leilão

A 8 de dezembro de 1980 John Lennon era assassinado à porta de casa. Horas antes, Mark David Chapman, o homem que o matou, pediu ao artista que autografasse uma cópia de “Double Fantasy”, o seu álbum mais recente. O objeto vai agora a leilão e o valor da licitação é astronómico

O álbum que John Lennon assinou a pedido de Mark Chapman, horas antes de este o assassinar, vai ser vendido em leilão.

A 8 de dezembro de 1980, Chapman abordou Lennon em Nova Iorque, pedindo-lhe para que o músico autografasse uma cópia de "Double Fantasy", à altura o mais recente disco do ex-Beatle. No mesmo dia, Chapman assassinaria Lennon, à porta de casa deste.

Esse disco autografado esteve nas mãos das autoridades nova-iorquinas, servindo como prova, até hoje. O leilão, que se realiza esta segunda-feira, estará a cargo da Goldin Auctions e a base de licitação situa-se nos 400 mil dólares (337 mil euros).