Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Emicida

Músicos brasileiros pedem boicote de Carrefour após assassinato de homem negro numa loja em Porto Alegre

João Freitas, de 40 anos, foi espancado até à morte por seguranças de uma loja da cadeia Carrefour na capital do estado brasileiro do Rio Grande do Sul. Emicida e João Gordo, dos Ratos dos Porão estão entre as vozes da onda de indignação

Vários músicos brasileiros apelaram a um boicote à cadeia de supermercados Carrefour, após um homem negro ter sido assassinado por seguranças de um dos estabelecimentos.

João Freitas, de 40 anos, foi brutalmente espancado por dois seguranças do Carrefour de Porto Alegre, capital do estado brasileiro do Rio Grande do Sul, na passada quinta-feira.

O incidente, captado em vídeo, tornou-se viral nas redes sociais e gerou uma onda de protestos contra a cadeia de supermercados, que já no passado havia sido acusada de racismo.

Entre os músicos que apelaram a um boicote estão nomes como Emicida, Mano Brown ou João Gordo, vocalista da banda punk Ratos de Porão, aqui citados pelo blogue "Tenho Mais Discos que Amigos":