Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Getty Images

O dia em que um jovem Bono (U2) conheceu Ian Curtis dos Joy Division

Os U2 ‘infiltraram-se’ nas sessões de gravação de ‘Love Will Tear Us Apart’, em 1980, e o jovem Bono trouxe uma história para contar. “Então apareceu um homem com o peso do universo na voz, este ‘crooner’ vindo de um qualquer buraco negro”

Bono foi um dos mais recentes convidados de "Transmissions: The Definitive Story", podcast que narra a história dos Joy Division e dos New Order.

O último episódio do podcast foca-se nas gravações do clássico 'Love Will Tear Us Apart', em 1980 - e os U2 chegaram a fazer uma visita aos estúdios da banda de Manchester.

"Apareceram uns rapazitos irlandeses muito novos, que se apresentaram como sendo os U2", contou Stephen Morris, baterista dos Joy Division e New Order.

"Falava-se que o Martin [Hannett] ia produzir o álbum deles. Lembro-me de eles entrarem no estúdio enquanto eu gravava o timbalão pela milionésima vez. O jovem com o nome estranho, Bono, ouviu o que eu estava a fazer e parecia abismado".

O próprio Bono recordou então esse momento, afirmando que os U2 estavam na sala de espera enquanto os Joy Division gravavam.

"Havia muitos discos de vinil: Frank Sinatra, Kraftwerk, Bartók", contou. Os Joy Division "foram muito simpáticos, vieram dizer olá à banda. Apertámos-lhes as mãos".

"Então apareceu um homem com o peso do universo na voz, este ‘crooner’ vindo de um qualquer buraco negro", continuou, referindo-se ao vocalista Ian Curtis.

"Estiquei-lhe a mão e ele disse: 'tudo bem?', e eu não acreditei no som que ele fez. Era doce. Ele era uma alma magnífica, mas cantava vindo de outro lado... Foi uma conversa muito gentil, e um momento muito especial", concluiu.