Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Mariza

Mariza: “Com 11 anos cortei o cabelo à rapaz. Quando cheguei a casa apanhei a maior tareia da minha vida”

Mariza, que acaba de lançar o álbum “Mariza Canta Amália”, recordou em entrevista ao Expresso como nasceu o seu gosto por cabelos curtos

Em entrevista à edição da semana passada do Expresso, Mariza, que hoje lança o álbum “Mariza Canta Amália”, recordou como nasceu o seu apreço pelo cabelo curto, que até hoje se mantém uma das suas imagens de marca.

“Talvez por eu ser mulata, a minha mãe sempre quis que eu tivesse o cabelo comprido”, conta a fadista. “Mas para me pentear era um martírio. Lembro-me que, com 11 anos, um cliente dos meus pais, que era português mas vivia nos Estados Unidos, deu-me 500 escudos [hoje: cerca de 2,5 euros]. Eu peguei naquele dinheiro e fui ao cabeleireiro lá da rua e disse: ‘Corte-me o cabelo à rapaz.’ E ela: ‘Não posso fazer isso.’ E eu: ‘Pode, pode, porque a minha mãe autorizou.’ Quando cheguei a casa apanhei a maior tareia da minha vida”.

Apesar do castigo aplicado pela mãe, que naturalmente não tinha conhecimento dos planos da filha, Mariza voltaria a cortar o cabelo muito curto, numa viagem a África, e acabou por cunhar, com a ajuda do cabeleireiro Eduardo Beauté, a imagem que se tornaria marcante quando já cantava no Sr. Vinho, a casa de fados de Maria da Fé e José Luís Gordo.

Pode ler aqui o artigo, em que falámos com Mariza mas também com numerosos protagonistas da sua vida e carreira, como João Pedro Ruela (manager e ex-marido), Maria da Fé, Herman José, Jorge Fernando, Tiago Machado ou João Rôlo.