Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Facebook baniu banda de rock Trapt devido a discurso de ódio

Os norte-americanos, com mais de meio milhão de seguidores no Facebook, prometem processar o gigante tecnológico. Saiba o que está na origem da polémica

Os norte-americanos Trapt foram banidos do Facebook, após a sua página oficial nessa plataforma ter sido denunciada em massa pelos utilizadores.

Em causa estava uma publicação na qual a banda, fervorosa apoiante de Donald Trump, se referia ao grupo de extrema-direita Proud Boys como "pró-Trump" e "não racista", o que o Facebook encarou como sendo discurso de ódio.

A página contava, antes de ser apagada, com mais de 500 mil seguidores. No Twitter, o grupo anunciou que irá mover uma ação judicial contra o Facebook.

"Disseram-nos para não usar as palavras 'Proud Boys'. Vamos processar o Facebook", pode ler-se, juntamente com um convite aos fãs para que sigam a banda no Parler, uma rede social para apoiantes da extrema-direita.