Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Kirsty MacColl e Shane MacGowan

Getty Images

BBC não vai passar a versão original da canção 'Fairytale of New York' devido ao uso de calão homofóbico

A BBC Radio 1 decidiu não passar a versão original de 'Fairytale of New York' este Natal, preocupada com a reação dos seus ouvintes mais jovens a uma letra que contém “termos depreciativos para género e sexualidade”

A BBC Radio 1 anunciou que vai deixar de passar a versão original da canção 'Fairytale of New York City', dos Pogues com Kirsty MacColl, para que a letra da mesma não ofenda os seus ouvintes mais jovens, particularmente sensíveis a termos depreciativos para designar género e sexualidade.

Ao invés do original de 1987, a BBC Radio 1 passará uma versão editada do clássico de 1987, com dois versos alterados. Esta versão foi gravada cinco anos depois do original, em 1992. Na BBC Radio 2, porém, cada radialista poderá escolher entre tocar a versão original e a editada.

“Sabemos que esta canção é considerada um clássico de Natal e continuaremos a tocá-la este ano, com as nossas estações a escolher a versão da canção que consideram mais relevante para a sua audiência”, explicou um porta-voz da BBC.

Esta não é a primeira vez que a letra da canção desperta preocupação; em 2007, a BBC Radio 1 já a havia censurado, voltando atrás após protestos dos fãs. Na altura, o diretor da estação determinou que os ouvintes eram “suficientemente espertos para distinguirem entre maldade e liberdade criativa”.

No original, Kirsty MacColl - que morreu em 2000, aos 41 anos, num acidente de barco - chama 'faggot' (calão para homossexual) a Shane MacGowawn, que lhe chama 'slut' (galdéria).