Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Getty Images

Lana Del Rey deve ser “cancelada”? A própria responde

O uso de uma máscara de rede em tempo de pandemia, posições aparentemente conservadoras e a alegada romantização de relações problemáticas: Lana Del Rey responde a quem defende o seu 'cancelamento'

Lana Del Rey explicou, por fim, por que motivo usou uma máscara de rede na apresentação do seu livro de poesia, “Violet Bent Backwards Over The Grass”, no mês passado.

Na altura, a norte-americana foi severamente criticada, por contactar com fãs usando uma máscara que, aparentemente, não deveria oferecer suficiente proteção contra a covid-19.

Agora, a cantora-compositora abordou a polémica. Em resposta ao autor de um artigo num jornal universitário, que se pergunta se este caso e outras polémicas em que a Lana Del Rey se envolveu são suficientes para “cancelá-la”, a visada escreveu:

“Belo artigo. A máscara tinha plástico por dentro. Hoje em dia, os estilistas geralmente cosem o plástico no interior das máscaras. Não costumo responder a artigos, porque não quero saber. Mas pronto. O mesmo se aplica às máscaras de toda a gente que aparece no meu vídeo”.

Lana Del Rey respondeu também às insinuações de quem acredita que o seu voto nas eleições norte-americanas foi para Donald Trump.

“Não que alguém tenha alguma coisa a ver com isso, mas deixei bem claro em quem é que votei. E quanto a romantizar relações duras, não o faço. Mas as relações podem ser duras. Ponto final. Todos os cantores cantam sobre essa porcaria. Sempre cantaram, provavelmente sempre cantarão”..

Lana Del Rey respondeu ainda a um fã que comentou que as suas explicações quanto à máscara demoraram demasiado tempo. “Bro, estou a trabalhar em dois álbuns e a doar um milhão de dólares pelo país. Se fosse responder a tudo...”.