Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Mariza

Mariza: “Há 20 anos, as cantoras apresentavam-se de outra forma e não havia tanta gente jovem a cantar fado”

Prestes a lançar o álbum “Mariza Canta Amália”, a fadista está em destaque na edição desta semana da revista E, do Expresso. Falando sobre a evolução do fado, e refletindo também sobre os seu percurso de 20 anos, Mariza assinala: “[antes], não havia tanta gente jovem a cantar e a querer saber a história do fado ou como se constrói e toca uma guitarra portuguesa”

Lia Pereira

Lia Pereira

Jornalista

Mariza é um dos destaques da revista do Expresso desta semana, já nas bancas.

Na próxima sexta-feira, 20 de novembro, a fadista lança “Mariza Canta Amália”, disco em que interpreta exclusivamente repertório de Amália Rodrigues, acompanhada por uma orquestra dirigida pelo brasileiro Jaques Morelenbaum, que criou também os arranjos dos temas.

Nas páginas do Expresso, falámos com Mariza e também com vários protagonistas do seu percurso: João Pedro Ruela, manager e ex-marido; Herman José, cúmplice dos seus verdes anos; João Rolo, o estilista que até hoje ajuda a desenhar a sua imagem e cria os seus vestidos; Tiago Machado, autor de 'Ó Gente da Minha Terra', e também os veteranos Maria da Fé, sua mestra e madrinha, e Jorge Fernando.

Sobre a mudança que, nos últimos anos, se deu na recetividade do fado em Portugal, diz Mariza: “Há 20 anos não se ouvia fado nas rádios, não havia tanta gente jovem a cantar e a querer saber a história do fado, como se constrói e toca uma guitarra portuguesa... havia também outra forma de apresentação das cantoras”.

Este é um artigo do semanário Expresso. Clique AQUI para lê-lo.