Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

System of a Down

Os System of a Down revelam que estão a receber ameaças de morte

A banda norte-americana, com músicos de ascendência arménia, quebrou um silêncio discográfico de 15 anos com dois inéditos que chamam a atenção para a instabilidade política na região de Nagorno-Karabakh. Dias depois, o baixista Shavo Odadjian afirma que o envolvimento político lhe tem valido ameaças. “Eu nasci lá e tenho lá família”

Os System of a Down revelaram que estão a receber ameaças de morte devido ao apoio que manifestaram ao povo da Arménia, onde têm as suas origens, e da disputada região de Nagorno-Karabakh, enclave separatista de maioria arménia em território do Azerbaijão.

Num vídeo em que explica as razões por trás do lançamento de duas novas canções, 'Protect the Land' e 'Genocidal Humanoidz', após 15 anos de silêncio discográfico, a banda justifica que deseja "defender a sua terra natal". "Queremos que o que aconteu em 1915 [o genocídio arménio] e tantas vezes na história não se repita e que o mundo responda rapidamente e não ignore [esta causa] pelo facto de não representar um proveito financeiro", afirma o baterista John Dolmayan, referindo-se ao conflito que opõe a Arménia ao Azerbaijão em torno do território de Nagorno-Karabakh, que se situa dentro dos limites do território do Azerbaijão, mas está sob controlo de forças locais etnicamente arménias, apoiadas pela Arménia desde 1994.

Segundo o baixista Shavo Odadjian, as ameaças de morte que a banda tem recebido depois da edição das canções poderão fazer refrear outras celebridades e músicos de se pronunciarem sobre o conflito. "Eu nasci lá, tenho lá família. Os jovens estão na frente de batalha e todos dias acordo temendo que a minha mãe me mande uma mensagem a dizer que aquela pessoa morreu", continua. "Estamos a proteger a nossa terra, a proteger a nossa cultura, a nossa nação. Está a transformar-se numa guerra santa", completa o músico.

A banda angariou 600 mil dólares (cerca de 507 mil euros) para um fundo arménio.