Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Álvaro Covões

Rita Carmo

Álvaro Covões: “Somos os únicos que não podemos fazer take-away ou delivery, mas pelos vistos ninguém quer saber de nós”

Álvaro Covões, diretor da Everything Is New, faz desabafo no Instagram, comparando as soluções oferecidas à restauração e à cultura

Álvaro Covões, diretor da Everything Is New, que todos os anos organiza o NOS Alive e dezenas de outros espetáculos, escreveu um pequeno texto no Instagram no qual parece comparar a situação e as soluções oferecidas, em tempos de pandemia, à música ao vivo e à restauração.

“Somos os únicos que não podemos fazer take-away ou delivery, mas pelos vistos, ninguém quer saber de nós”, lamenta Álvaro Covões, ilustrando o post com a imagem de um documento a ser censurado.

Ontem, o Primeiro-ministro António Costa deu novas indicações sobre o recolher obrigatório previsto para os próximos dois fins de semana e demais medidas para tentar controlar a pandemia de covid-19.

Vários espetáculos agendados para os próximos fins de semana foram adiados ou realizar-se-ão de manhã.

À BLITZ, Luís Pardelha, da APEFE, afirmou que as novas limitações são “um constrangimento grande. Estamos a viver um momento já por si de exceção e continuamos a ter más notícias que não ajudam em nada. Imagine-se fazer espetáculos de um artista rock ou pop às 10h ou 11h - culturalmente, não parece muito normal. Não quer dizer que esteja errado, porque até pode ser interessante, mas não estamos num momento em que seja fácil transmitir essa confiança às pessoas, muito menos fazê-las sair de casa, para assistir a um espetáculo às 11h da manhã, coisa que nunca aconteceu”.