Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Bárbara Bandeira

Bárbara Bandeira apela a que não se sigam grupos de Whatsapp com fotos íntimas. “Não compactuem com comportamentos que levem ao sofrimento”

Bárbara Bandeira gravou uma mensagem para os seguidores, alertando para os perigos da partilha não autorizada de imagens íntimas de mulheres na net. “Não compactuem com comportamentos que levam a ações tão graves e a um sofrimento por que nenhuma mulher merece passar”

Bárbara Bandeira usou as redes sociais para pedir aos seus seguidores para não aderirem aos grupos de partilha de imagens íntimas de mulheres na net.

“Não sei se vocês conhecem um movimento chamado 'Não Partilhes', [criado] devido aos prints e às provas que começaram a surgir acerca da existência de grupos de WhatsApp e outras redes sociais utilizadas para partilhar fotos e vídeos íntimos de mulheres que, certamente, os enviaram para alguém, mas não para grupos de 600, 700, 800 pessoas", explica a jovem cantora.

Lembrando que este tipo de partilha não autorizada causa a numerosas mulheres problemas graves de depressão, tendo já levado algumas das vítimas a cometer suicídio, a artista pediu aos seus seguidores que não adiram a estes grupos e que tentem sensibilizar quem lá está para abandoná-los, também.

"Acho que não preciso de explicar o quão mau que é partilhar ou estar em grupos que partilham este tipo de conteúdos", continuou Bárbara Bandeira.

"É um comportamento com o qual eu não me identifico e o qual repudio", completou, apelando: "“Não compactuem com comportamentos que levam a ações tão graves e a um sofrimento por que nenhuma mulher merece passar".