Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Apoiantes de Trump cantam ‘We Are the Champions’. Freddie Mercury estará “a dar voltas no caixão”

“Freddie Mercury era gay e africano, filho de pais indianos” e nunca apoiaria Donald Trump, pode ler-se numa reação no Twitter

Tornou-se viral um vídeo no qual apoiantes de Trump entoam 'We Are the Champions', clássico dos Queen, após as eleições presidenciais.

Estes apoiantes acreditam o candidato democrata, Joe Biden, só ganhou devido a fraude eleitoral, sem que no entanto existam provas que apontem nesse sentido.

Segundo o site brasileiro Whiplash, o vídeo conheceu várias reações nos utilizadores do Twitter do país irmão, a maioria de estupefacção.

"Freddie Mercury era gay e africano. Nasceu em Zanzibar, na Tanzânia. Filho de pais indianos. Educado numa escola inglesa na Índia. Chegou à Inglaterra como refugiado e só virou cidadão inglês aos 23 anos. Trumpistas são uns idiotas", escreveu um fã. Outro foi mais sucinto: "Freddie Mercury estará a dar voltas no caixão".