Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Getty Images

Anúncio de vacina para a covid-19 faz disparar as ações da Live Nation, a maior promotora de concertos do mundo

Anúncio de uma vacina fiável, por parte da Pfizer, gerou onda de confiança nas bolsas: a gigante dos espetáculos viu as suas ações valorizadas de imediato

As ações da Live Nation Entertainment, a maior promotora de espetáculos do mundo, subiram 22% nesta segunda-feira após a farmacêutica Pfizer ter anunciado que a sua vacina contra a Covid-19 tinha 90% de eficácia.

O anúncio de uma vacina fiável animou os mercados, com as ações da Live Nation a atingirem o valor de 72 dólares e 29 cêntimos, o valor mais alto desde o início da pandemia, em março.

Em entrevista, o CEO da Live Nation afirmou recentemente que os concertos em grande escala só deverão regressar no verão de 2021.

"O caminho [para o regresso] não é uma linha reta", afirmou Michael Rapino, que anunciou implementação de uma série de medidas para garantir a segurança dos espectadores, dos artistas e das equipas antes, durante e depois dos espetáculos, em tempos de pandemia.

Entre estas medidas poderá estar a aplicação de testes rápidos à entrada dos concertos e festivais. Este aspeto é visto como essencial para o futuro da música ao vivo, podendo vir a ser necessário apresentar um teste covid-19 negativo para poder entrar num festival, por exemplo.

Este ano, devido ao cancelamento de concertos imposto pela pandemia, a Live Nation sofreu uma queda de receitas na ordem dos 95%.