Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Noite longa de eleições nos Estados Unidos

Getty Images

Batota, “ar cor de laranja” e gargalhadas. Como duas estrelas da música norte-americana reagiram à prematura declaração de vitória de Trump

“Quando ele está à frente, os votos contam. Quando vai atrás, diz que não contam”. A turbulenta noite de eleições nos EUA vista por duas estrelas da música dos Estados Unidos, apoiantes dos Democratas

Após Donald Trump ter afirmado a existência de "fraude" nas eleições presidenciais norte-americanas e declarado vitória sobre Joe Biden, algumas figuras da música norte-americana - maioritariamente afeta ao lado democrata - reagiram nas redes sociais. Foi o caso das jovens cantoras Halsey e Cardi B.

No Twitter, Halsey, de 26 anos, escreveu que o ainda presidente está a "desvirtuar a lógica": "Nos estados onde os resultados são renhidos, se ele estiver à frente, dá-los por vencidos. Se estiver atrás, diz que não contam", explica a voz de 'Without Me'.

Já Cardi B, de 28, publicou nas stories do Instagram um vídeo onde faz comentários mais corrosivos: "Trump acabou de falar. Tinha um ar tão irritante e laranja, e parecia chateado", diz a rapper de 'Bodak Yellow' e 'WAP', antes de soltar uma gargalhada.

Saiba que músicos apoiam os Democratas e os Republicanos.

Os resultados das presidenciais norte-americanas estão longe de estar inteiramente apurados. Aqui estão as 'contas' que ainda falta fazer para que se possa anunciar um vencedor.