Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Getty Images

1400 voluntários com máscara, geolocalizador e tinta fluorescente testaram risco de contrair covid-19 em concerto. Resultados chegaram agora

Um estudo alemão apresentou agora os resultados de uma experiência feita em agosto que pretende responder à questão: qual é o risco de contrair o novo coronavírus em concertos?

Já são conhecidos os resultados de um estudo realizado por cientistas alemães, em agosto, que procurou determinar de que forma o novo coronavírus se propaga num concerto em sala fechada.

Segundo este estudo realizado pela Martin Luther University Halle-Wittenberg, o risco de transmissão do vírus é "baixo ou muito baixo", desde que sejam tomadas todas as devidas precauções quanto à higienização e ao distanciamento físico.

O estudo recorreu a 1400 voluntários, que assistiram a três concertos do cantor pop alemão Tim Bendzko.

O primeiro destes três concertos não contou com quaisquer medidas de segurança aplicadas, de forma a simular como era um grande evento do género antes da pandemia.

No segundo, foram impostas medidas de higiene e algum distanciamento social, e o terceiro contou com metade dos voluntários e impôs uma distância entre participantes de 1,5 metros.

Todos os voluntários foram testados à covid-19, tendo-lhes sido dadas máscaras e geolocalizadores. Foram ainda utilizados desinfetantes com tinta fluorescente, para analisar quais as superfícies em que os membros do público mais tocam.

O estudo concluiu que a ventilação foi um fator essencial no que à propagação do vírus diz respeito: quanto menos ventilada a sala de espetáculos, maior o risco.

O distanciamento social foi considerado também um fator importante, prevenindo o contato com pessoas infetadas. Os maiores períodos de contato entre o público tiveram lugar durante os intervalos e à chegada dos fãs ao concerto.

Em declarações ao jornal The New York Times, o presidente da secção de Epidemiologia e de Saúde Pública da Sociedade Real de Medicina, o Dr. Gabriel Scally, afirmou que estes resultados poderão ser "úteis" - mas advertiu que o contexto para estes três concertos poderá ser difícil de emular noutras situações.