Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Márcia

Márcia: “Ao longo do tempo, percebi que a minha timidez era entendida como arrogância. [Julgam que és] uma grande antipática”

“A arrogância geralmente é insegurança. Se calhar criei anticorpos no início", confessa Márcia, olhando para o percurso de mais de uma década em nome próprio. Para ouvir no Posto Emissor

Márcia, convidada desta semana do Posto Emissor, podcast da BLITZ, falou sobre a forma como o seu medo de exposição pública tem sido mal interpretado.

"Ao longo do tempo fui percebendo que a minha timidez, ou o meu medo medo da exposição, eram entendidos como arrogância. A arrogância geralmente é insegurança. Não estás ali bem, queres ir-te embora e isso é entendido como: 'grande antipática'. Se calhar criei mais anticorpos no início, quando tinha essa postura mais defensiva, do que agora", acredita a cantora-compositora, que acaba de lançar o livro "As Estradas São para Ir".

Ouça aqui essa resposta, pelos 19m 27s.

  • Ao Vivo na Redação. Márcia: “Uma crise nunca é uma oportunidade”

    Vídeos

    Márcia é a convidada do episódio desta semana do Posto Emissor, o podcast semanal da BLITZ. Ao vivo na redação, a artista falou-nos do seu primeiro livro, "As Estradas São para Ir", publicado esta semana, mas também de um novo álbum, que tinha começado a preparar ainda antes do confinamento, e de como se sente segura nas salas de concertos: "São um dos sítios onde me sinto mais segura. Não há que ter medo de ir"