Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Nick Cave

Nick Cave: “Não há nada como uma boa ameaça de morte logo pela manhã”

São pouco simpáticas algumas das cartas que Nick Cave recebe, confessa o próprio. Mas considera-as “estranhamente motivadoras”

Lia Pereira

Lia Pereira

Jornalista

Nick Cave abordou, no seu site, as mensagens menos simpáticas que (também) recebe na caixa de correio do projeto Red Hand Files.

Em resposta à pergunta de um fã norte-americano, que quis saber como o australiano lida com essa energia negativa, escreve o músico:

"As cartas que me enviam são geralmente bonitas, cheias de amor e uma autêntica alegria de se ler. Mas também recebo algumas mensagens desagradáveis. Na maior parte das vezes, porém, até gosto e acho-as estranhamente motivadoras. Não há nada como uma boa ameaça de morte logo pela manhã, para animar. São uma forma de validação, pois uma pessoa que tenha uma plataforma pública e uma opinião e não seja atacada de vez em quando não está a fazer o seu trabalho bem".

"Posto isto, quando dizes que vivemos tempos de cinismo e crueldade, não sei se concordo. Penso que estamos a viver tempos assustadores e de grande incerteza, e embora haja vozes dementes e cínicas que são amplificadas pelos media, elas não representam a voz da maioria nem a voz dos bons. (...) A maior parte de nós compreende que, para ultrapassarmos este momento, temos de lutar juntos e agir com civismo, generosidade e bondade. Temos uma tarefa monumental em mãos - reabilitar o mundo - e este sentimento de camaradagem e respeito mútuo é essencial".

"Claro que a humanidade é complexa e cheia de defeitos, mas neste momento, quando a nossa existência está em risco, temos de nos juntar, não só para nos consolarmos, como [para mostrarmos] um espírito de criatividade e inventividade. A nossa existência depende de darmos o melhor de nós. A negatividade, o cinismo e o ressentimento não servem".

Pode ler a resposta completa aqui.