Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Corey Taylor (Slipknot) abre o coração: “Eu não estava lá quando a minha filha nasceu. Não temos uma relação. Sinto falta dela”

O líder dos Slipknot lamenta não fazer parte da vida de Angeline, a filha mais velha, hoje com 28 anos

Corey Taylor deu uma entrevista à revista Metal Hammer, na qual lamentou o facto de não ser mais próximo da sua filha mais velha, Angeline, hoje com 28 anos.

"Não temos uma relação. Não quero dizer que nos zangámos, mas afastamo-nos há uns tempos", começou por dizer. "Eu não estava lá quando ela nasceu. Já estava a trabalhar. Com o Griff [seu filho], é diferente, estive com ele desde o primeiro dia. Tal como com a [filha] Ryan".

"É algo difícil de lidar", admitiu. "Mas só te podes focar naqueles que tens, naqueles que estão a teu lado, e esperar que os outros estejam bem. [Mas] Sinto falta dela".

Corey afirmou, ainda, que o seu divórcio recente acabou por influenciar "We Are Not Your Kind", o último álbum dos Slipknot. O músico descreveu a sua relação anterior como "muito tóxica".

"Tive de deitar tudo cá para fora", disse. "Ao fazê-lo, consegui dar substância e peso ao que estava a sentir, àquilo pelo qual tinha passado, a todos os problemas psicológicos que daí vieram".

Ainda assim, desse casamento surgiu "uma coisa boa, a minha filha. Agradeço por isso, nada mais".