Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Tim

Rita Carmo

Tim (Xutos): “Sempre bebemos. Psicotrópicos havia uns mais verdes, outros de outras cores. Mas alguém tinha de tomar conta do barco”

“Muitas vezes fui eu e o Kalú que tivemos de prosseguir com o trabalho e esperar por um dia melhor”, recorda o vocalista dos Xutos & Pontapés, lembrando os tempos mais turbulentos no grupo. Para ouvir no podcast Posto Emissor

Com álbum a solo, “20-20-20”, acabado de editar, Tim - a voz e o senhor do baixo dos Xutos & Pontapés - foi o convidado da mais recente edição do podcast Posto Emissor.

Refletindo sobre todo o seu percurso, Tim recordou também os tempos mais turbulentos dos Xutos, em que imperou o estilo de vida rock and roll, que se adensou na chegada à década de 1990.

"Sempre bebemos e procurámos o convívio. E depois havia os psicotrópicos. Uns mais verdes, outros de outras cores", conta. As "diferentes velocidades" no seio dos Xutos causaram "desequilíbrios", acredita Tim. "Logo na comunicação e na disposição. Pegas num grupo de cinco pessoas, pões num estúdio e cada uma está com a sua velocidade e com a sua carência. Ou se resolve tudo e está tudo muito bem ou então à segunda falta alguém tem de tomar conta do barco. Muitas vezes fui eu e o Kalú que tivemos de prosseguir com o trabalho e esperar por um dia melhor", elabora.

Para ouvir no podcast Posto Emissor a partir dos 15 minutos e 20 segundos: